“Você pode curar? A história prova que sim. O uso terapêutico das mãos é um exemplo muito antigo da capacidade que o homem tem de ajudar seu semelhante. Os registros desse uso remontam a 5 mil anos, e estima-se que as evidências pictóricas rupestres encontradas nos Pirineus datam de 15 mil anos.”

[...]

“O uso terapêutico das mãos, portanto, parece ser um ato humano universal; porém, é um ato que esquecemos, fascinados que somos por nossa era científica que nos levou a incensar as coisa mecânicas, sintéticas e, com grande freqüência, contrárias aos valores humanos.

O Toque Terapêutico recuperou essa forma simples , mas precisa  e antiga de cura, e conjugou-a com o rigor e o vigor  da ciência moderna .”

(Dolores Krieger em As mãos como usá-las  para ajudar ou curar)

Toque Terapêutico

Caixa de texto: O Toque Terapêutico (TT) é uma técnica contemporânea de terapia complementar desenvolvida na década de 70. Esta técnica tem-se revelado um excelente meio não invasivo, utilizado por profissionais de saúde como complemento da terapia ou tratamento utilizado nos doentes.  O TT é uma forma de tratamento complementar que acompanha outros procedimentos, ajudando na evolução do bem-estar e da sua forma de estar perante a doença.
O TT pode ser aplicado em todos os problemas de saúde, no entanto os estudos demonstram uma maior eficácia em determinadas situações:  
Controle da intensidade de dor;
Controle de estados de stress e ansiedade;
Contraturas da região cervical e dorsal;
Alterações auto-imunes;
Diabetes;
Estados de fadiga extrema; 
Lesões e alterações cutaneas;
Forma de promoção do estado de saúde;
Procedimentos pré e pós cirurgicos;
Reabilitação fisica;
Síndrome pré-menstrual.
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde de Washington, com base em cerca de trinta teses de doutorado, foi atribuído ao Toque Terapêutico a comprovação da sua eficácia como terapia alternativa. Os longos anos de pesquisa e experiência clínica demonstraram que o TT:
Promove o relaxamento;
Diminui a ansiedade;
Altera a percepção que o doente tem em relação à dor;
Facilita os processos de reestruturação naturais do corpo.

APLICAÇÃO DO TOQUE TERAPÊUTICO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS  
Em doentes do foro oncológico, está provado por relato direto dos doentes e por alguns estudos científicos, a melhoria a nível geral, após a aplicação do TT. 
Por exemplo, em doentes com neoplasia da mama, o TT melhora a forma como controlam e suportam a dor, assim como a aceitação da doença, mas não aumenta a esperança de vida.
O TT é importante em cuidados paliativos, principalmente na gestão dos sintomas inerentes a esta área. Segundo relatos de profissionais, após terem tido sessões de TT, os doentes em fases terminais que fazem medicação para controle da dor, utilizam doses mais reduzidas de medicação comparativamente com doentes que não fazem TT.
Em doentes que fazem ciclos de quimioterapia, o TT diminui os efeitos secundários como náuseas, vômitos e fadiga. Em doentes que fizeram radioterapia, diminui a gravidade das lesões habitualmente provocadas por este tratamento.
O TT parece também ajudar a aceitação e o processo de evolução até a morte, quer no doente, quer na família, uma vez que diminui os índices de ansiedade e medo.
As formas mais simples de TT, podem ser ensinadas aos familiares do doente terminal, fomentando a proximidade e ligação entre eles. Mesmo em casos de inconsciência pode ser uma forma de causar bem-estar e estabelecer e demonstrar uma ligação afetiva entre doente-família. 
 
HISTÓRICO 
No final da década de 60, Dora Kunz estudava a imposição de mãos praticada por Oskar Estebany, um coronel húngaro com a reputação de ter poderes de cura de bócio com seu toque terapêutico. Kunz convidou Krieger a conhecer o trabalho realizado por Estebany. Krieger observava cuidadosamente as sessões onde ele se aproximava do paciente e suavemente movia as mãos para o ponto em que sentia a necessidade de cura. Ao perceber que a prática aliviava e promovia a cura de grande variedade de doenças, Krieger passou a se dedicar a estudar a aplicabilidade deste fenômeno, introduzindo-o no cuidado com o paciente.
Em meados da década de 70, Dolores Krieger, enfermeira e professora na escola de Enfermagem da universidade de Nova Iorque, e a terapeuta Dora Kunz, introduziram a prática que denominaram “toque terapêutico”, com a finalidade de promover a melhora da saúde física e emocional.
Os princípios científicos que sustentam esta terapia baseiam-se na concepção de que o ser humano possui um campo de energia que pode estender-se além da pele, é abundante, e flui em determinados padrões que se pretendem equilibrados. Nesta prática o profissional atua como modulador, um facilitador nas energias vitais do indivíduo e dirige de forma intencional a energia, preenchendo ou repondo aquelas nas quais a energia está debilitada ou ausente.

COMPROVAÇÃO CIENTÍFICA DO TOQUE TERAPÊUTICO 
Dolores Krieger, em 1975, demonstrou os efeitos do TT através da medição de índices fisiológicos em seres humanos após estudos laboratoriais. Comprovou que após a aplicação do Toque Terapêutico ocorrem significativas alterações fisiológicas em doentes hospitalizados por diferentes tipos de patologias. 
 A maioria dos estudos foi realizada em ambiente hospitalar com grupos de controle. Procedeu a uma investigação com a colaboração de profissionais de saúde em que participaram vários doentes divididos em dois grupos, foram seguidos ao longo de três anos. Um grupo recebeu o tratamento convencional, o outro recebeu além do tratamento instituído o TT. Os níveis da hemoglobina nos doentes com neoplasia submetidos ao toque terapêutico aumentaram significativamente, apesar de estarem a ser submetidos a quimioterapia.
 Krieger concluiu que as elevações nos níveis sanguíneos da hemoglobina indicavam com segurança a ocorrência de alterações bioenergéticas e fisiológicas produzidas pelo TT.
 Em doentes com neoplasia da mama, foram efetuados estudos que relatam haver evidencia cientifica de que o TT melhora a capacidade de controlar sintomas de medo e ansiedade provenientes da situação e diminui a intensidade da dor referida pelos pacientes, no entanto não contribui para o processo de cura.  
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde de Washington, com base em cerca de trinta teses de doutorado foi atribuído ao Toque Terapêutico, em 1994, a comprovação da sua eficácia como terapia alternativa.
O TT foi em 2004, recomendado pelo Departamento de Saúde e Envelhecimento da Austrália, como uma estratégia psico-social, alternativa ao uso de limitação e restrição física em doentes agitados.
Houve resultados positivos em idosos com patologia cancerígena obtidos de nove estudos quantitativos. De acordo com os autores os estudos foram validados internamente e externamente e referem diminuição da intensidade de dor em doentes neoplásicos.
Em Fevereiro de 2005 foi publicado um artigo no “Australian Nursing Journal” acerca da aplicação do TT em idosos com diversas patologias. Foram seleccionados 121 doentes de acordo com os critérios de inclusão definidos pelas autoras (Sue Gregory e Julie Verdouw), tendo sido reagrupados de acordo com as diversas patologias. Relativamente ao total de doentes que referiam dor (53), após a aplicação do TT, os mesmos referiram que a intensidade da dor diminuiu em aproximadamente 40%.
 Em vários estudos documentados e testados comprovou-se que as feridas cirúrgicas cicatrizam mais rapidamente e com menor taxa de incidência de infecção, e em locais onde houvera queimaduras, a pele adquire uma tonalidade mais aproximada do normal.
O Toque Terapêutico assumiu a condição de curso, e passou a ser ministrado para os alunos do Mestrado e Doutorado em Enfermagem, na Universidade de Nova York. Os profissionais de enfermagem passaram então a utilizar o toque terapêutico regularmente nos seus locais de trabalho.
A partir dos excelentes resultados alcançados pelos primeiros praticantes, esta técnica foi rapidamente divulgada para outros países. 
  
Clique aqui para ver nossa agenda para o curso de Toque Terapêutico

Toque Terapêutico (TT)

Método Dolores Krieger

Data: 08/01/10

R Início

R Consultas

R Terapias Naturais

R Regressão de memória

R Programa Saúde Integral

R Cursos

Toque Terapêutico Shiatsu Do-in, Bambuterapia, Pedras quentes, Cromoterapia,  Reflexologia, Radiestesia, Florais, Técnicas de Meditação para Crianças, outros...

R Meditação

R Terrasol a beira da Lagoa dos Barros em Osório-RS - Rajada

R Agenda Osório

 

Porto Alegre: Rua Dr. Armando Barbedo, 490 Lj 102- Bairro Tristeza

Osório: Estrada Municipal Pereira Neto, 1500—Rajada

Fone: (51) 8163 1170 (TIM) e (51) 9783 5610 (VIVO)

e-mail: terrasol.terapias@gmail.com